Alimentos à base de plantas ganham espaço no prato dos brasileiros

A busca por uma alimentação mais saudável e pela diminuição dos impactos ambientais causados pelo consumo tem se mostrado em números. De acordo com o relatório Vida Saudável e Sustentável, realizado pelo Instituto Akatu e GlobeScan em 2020, 68% dos brasileiros pesquisaram sobre uma dieta mais sustentável. Esse comportamento, muito impulsionado também pela pandemia do coronavírus e preocupação com a saúde, elevou a popularidade dos alimentos feitos à base de plantas.

Atualmente, o Brasil registra mais de 30 milhões de pessoas que se identificam como vegetarianas – número duas vezes maior quando comparado ao de 2012. O perfil alimentar daqueles conhecidos como “flexitarianos” ou “reducetarianos”, ou seja, que estão reduzindo o consumo de carnes e dando prioridade a alimentos à base de vegetais, também cresceu significativamente e hoje representa 30% da população brasileira. Uma pesquisa do Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec), realizada em 2021, mostrou que 46% dos brasileiros já deixam de comer carne, por vontade própria, pelo menos uma vez na semana.

Os motivos são vários. “Uma dieta à base de vegetais está relacionada com riscos reduzidos de diversas doenças, como cardiovasculares, diabetes do tipo 2, hipertensão, alguns tipos de câncer e obesidade”, explica Bruna Nascimento, nutricionista e especialista sênior em políticas alimentares no programa Alimentação Consciente Brasil.

Dieta 100% vegetal tem crescido mundialmente e os benefícios vão da saúde a um planeta mais sustentável

Alimentos à base de plantas ganham espaço no prato dos brasileiros

publicado originalmente em Veja saúde

3 respostas para “Alimentos à base de plantas ganham espaço no prato dos brasileiros”

✨🌻

%d blogueiros gostam disto: