Por que pica-paus não sofrem concussões? Estudo sugere uma hipótese

Os animais que chamamos popularmente de pica-paus são membros da família Picidae, que contém cerca de 240 espécies. Eles se alimentam principalmente de larvas encontradas dentro de troncos de árvores e, para chegar ao seu alimento, precisam perfurar a madeira. Depois de bicar muito e abrir um buraco, ele usa sua fina língua para pegar a recompensa.

O bico faz parte do crânio dessas aves. Depois de aplicar tanta força para bicar, como eles não desenvolvem danos cerebrais?

Um estudo sobre a biomecânica dos pica-paus apresentou uma hipótese interessante: talvez seus cérebros podem ser pequenos demais para sofrerem danos.

Só de ouvir o som característico do trabalho de um pica-pau é possível imaginar a força do impacto. Eles podem bater seus bicos 20 vezes por segundos, e chegar a 12 mil bicadas por dia. Algumas espécies experimentam forças de até 1400 G – para ter uma ideia, um impacto de 90 a 100 G já é suficiente para causar uma concussão em um humano.

Pesquisadores analisaram a biomecânica desses animais – e propõem que talvez o cérebro deles seja pequeno demais para sofrer danos

Por que pica-paus não sofrem concussões? Estudo sugere uma hipótese

publicado em superinteressante

2 respostas para “Por que pica-paus não sofrem concussões? Estudo sugere uma hipótese”

  1. É difícil entender o produto de milhões de anos de evolução. Talvez eles tenham encontrado a explicação certa. No entanto, acho que nenhuma explicação é suficiente para compreender completamente um fenômeno que implica vida.

    A ciência moderna eliminou a alma da equação da vida. Para um cientista, matéria viva e matéria inanimada são a mesma coisa.

✨🌻

%d blogueiros gostam disto: