Os protocolos para comunicar a morte da rainha da Inglaterra

Não deveria ser uma surpresa para os mais próximos. Aos 96 anos, a rainha Elizabeth teve Covid e já vinha lidando com problemas de mobilidade há algum tempo. Também desmarcou compromissos, mas reuniu forças para, nesta terça, 6 de setembro, nomear Liz Truss como a nova primeira-ministra do seu país, após a renúncia de seu antecessor, Boris Johnson.

Claro, quando uma monarca está se aproximando dos 100 anos, é de se imaginar que, mesmo sem um problema de saúde mais preocupante, algo possa acontecer repentinamente. Por isso, o Palácio de Buckingham já tinha um planejamento para o dia em que sua rainha se despedisse. Um passo a passo que ganhou o nome de London Bridge (“Ponte de Londres”). O porquê? De acordo com o projeto, a morte da rainha é comunicada com uma frase codificada: “a ponte de Londres caiu”.

A operação London Bridge começou antes mesmo que Elizabeth desse seu último suspiro. E segue a burocracia que marcou toda a sua vida.

Os protocolos para comunicar a morte da rainha da Inglaterra

publicado em superinteressante

✨🌻

%d blogueiros gostam disto: