Minhocão ganha grafites criados por nomes como Laerte e Carlinhos Brown

Seis edifícios do Minhocão recebem até o fim de julho os grafites da Mostra Brasileires, criada pelos artistas Kleber Pagú e Fernanda Bueno. “Se eu pago um ingresso, sei mais ou menos o que vou ver… Na rua, a responsabilidade é maior”, reflete Fernanda. Para assumir as ilustrações, ela e o parceiro decidiram convidar personalidades que admiravam, entre elas a cartunista Laerte, o ex-deputado Jean Wyllys e o cantor Carlinhos Brown. “Não queremos colorir a cidade, mas contestar o cenário atual. Com a cultura enfraquecida e fechada há quase dois anos, esse projeto é como um grito de mensagens positivas”, resume Pagú. Quatro grafites já foram finalizados e podem ser vistos ao longo do elevado, a partir da rampa de acesso ao metrô Marechal Deodoro até o fim do viaduto no sentido da Avenida Francisco Matarazzo.

A Mostra Brasileires foi criada pelos artistas Kleber Pagú e Fernanda Bueno

Minhocão ganha grafites criados por nomes como Laerte e Carlinhos Brown

publicado originalmente em Veja

Assista a “Daniela Mercury – Apesar de Você (Vídeo Manifesto)” no YouTube

A Alma Brasileira clama por Liberdade e Respeito✨✨

Todas as vidas importam e a arte faz a vida realmente valer a pena…

APESAR DE VOCÊ

Hoje você é quem manda
Falou, tá falado
Não tem discussão
A minha gente hoje anda
Falando de lado
E olhando pro chão, viu
Você que inventou esse estado
E inventou de inventar
Toda a escuridão
Você que inventou o pecado
Esqueceu-se de inventar
O perdão

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Eu pergunto a você
Onde vai se esconder
Da enorme euforia
Como vai proibir
Quando o galo insistir
Em cantar
Água nova brotando
E a gente se amando
Sem parar

Quando chegar o momento
Esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros, juro
Todo esse amor reprimido
Esse grito contido
Este samba no escuro
Você que inventou a tristeza
Ora, tenha a fineza
De desinventar
Você vai pagar e é dobrado
Cada lágrima rolada
Nesse meu penar

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Inda pago pra ver
O jardim florescer
Qual você não queria
Você vai se amargar
Vendo o dia raiar
Sem lhe pedir licença
E eu vou morrer de rir
Que esse dia há de vir
Antes do que você pensa

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Você vai ter que ver
A manhã renascer
E esbanjar poesia
Como vai se explicar
Vendo o céu clarear
De repente, impunemente
Como vai abafar
Nosso coro a cantar
Na sua frente

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Você vai se dar mal
Etc. e tal

Chico Buarque