Assista a “Elis Regina & Tom Jobim – “Aguas de Março” – 1974″ no YouTube

Estava doida para postar Elis e Tom…esta que é uma das mais lindas e conhecidas canções brasileiras na interpretação daquela que foi, não…que é ,uma das maiores artistas que esse país já conheceu.

Elis Regina e Tom Jobim fazem parte do que temos de melhor e que “apesar dos pesares,nos orgulha de sermos brasileiros” parafraseando Gonzaguinha…

Linda Elis…❤️ Pimentinha do coração ❤️

Paz e Luz ✨✨✨

ÁGUAS DE MARÇO

É o pau, é a pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É um caco de vidro, é a vida, é o sol
É a noite, é a morte, é um laço, é o anzol
É peroba no campo, é o nó da madeira
Caingá candeia, é o matita-pereira

É madeira de vento, tombo da ribanceira
É o mistério profundo, é o queira ou não queira
É o vento vetando, é o fim da ladeira
É a viga, é o vão, festa da ciumeira
É a chuva chovendo, é conversa ribeira
Das águas de março, é o fim da canseira
É o pé, é o chão, é a marcha estradeira
Passarinho na mão, pedra de a tiradeira

É uma ave no céu, é uma ave no chão
É um regato, é uma fonte, é um pedaço de pão
É o fundo do poço, é o fim do caminho
No rosto um desgosto, é um pouco sozinho

É um estepe, é um prego, é uma conta, é um conto
É um pingo pingando, é uma conta, é um ponto
É um peixe, é um gesto, é uma prata brilhando
É a luz da manha, é o tijolo chegando
É a lenha, é o dia, é o fim da picada
É a garrafa de cana, o estilhaço na estrada
É o projeto da casa, é o corpo na cama
É o carro enguiçado, é a lama, é a lama

É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
É um resto de mato na luz da manhã
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração

É uma cobra, é um pau, é João, é José
É um espinho na mão, é um corte no pé
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração
É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
É um belo horizonte, é uma febre terça
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração

Pau
Edra
Im, inho
Esto, oco
Oco, inho
Aco, idro
Ida, ol
Oite, orte
Aço, zol
São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração

Fonte: LyricFind

Compositores: Antonio Carlos Jobim

Letra de Águas De Março © Tratore, Corcovado Music Corporation

Poema e poesia 🌻

Meu poema vem de fora

De dentro,de cima…do vento

Minha poesia é crua,vazia,nua

Distorce minhas palavras

E por vezes meus pensamentos

Isso é o que eu penso

Pois mais vivo que eu, é meu poema

Mais lúcida ,é minha poesia

Ambos são crias das minhas verdades

Das minhas loucuras e fantasias

Vivem no limbo do tempo

Esperando uma brecha

Para tomar de assalto

Mas sem susto…

Um certo momento ✨✨✨

Fio da vida

Vida só temos uma

Pelo menos nesse momento,neste plano

O que nos move,afinal

Se daqui nada levamos

Antes, deixamos…

Amores,amizades,alegrias?

Ou conflitos,desamor e dores?

Por nunca pensar sobre isso

Eternos nesta carne nos julgamos

Desligados do nosso fio da vida

Cambaleantes e descrentes vagamos

Se num átomo nos formaram

Em milésimos daqui partiremos

A cada dia façamos melhor

Vivamos seguros de que deixaremos

Uma estrada limpa e fecunda

Para os que depois de nós virão ✨✨✨

Paz e Luz ✨

Mergulho✨

Mergulho em um oceano de idéias

Exploro o universo a minha volta

Volta e meia elas escorregam

Arredias ,ressabiadas, recalcadas

Outras vezes me abraçam carinhosas

Se enroscam em mim,permeiam minha pele

Esse mundo paralelo é fértil

Mas é preciso decifrá-lo

Esmiuçar,ler as entrelinhas

Vou em frente…

No mergulho me encontro, acho um caminho

E demonstro em palavras

O que de outra forma não sei dizer ✨✨✨

Lagoa dos Patos Tavares RS

Assista a “Hermes Aquino Nuvem passageira Videoclipe 1976” no YouTube

Do fundo do baú…e do coração ❤️

Música perfeita…daquelas de guardar com carinho na alma…parada para refletir sobre nossa passagem por aqui✨✨

É… existem sons mágicos afinal de contas🌻

NUVEM PASSAGEIRA ☁️☁️☁️

Eu sou nuvem passageira
Que com o vento se vai
Eu sou como um cristal bonito
Que se quebra quando cai

Não adianta escrever meu nome numa pedra
Pois essa pedra em pó vai se transformar
Você não vê que a vida corre contra o tempo
Sou um castelo de areia na beira do mar

Eu sou nuvem passageira
Que com o vento se vai
Eu sou como um cristal bonito
Que se quebra quando cai

A lua cheia convida para um longo beijo
Mas o relógio te cobra o dia de amanhã
Estou sozinho, perdido e louco no meu leito
E a namorada analisada por sobre o divã

Eu sou nuvem passageira
Que com o vento se vai
Eu sou como um cristal bonito
Que se quebra quando cai

Por isso agora o que eu quero é dançar na chuva
Não quero nem saber de me fazer ou me matar
Eu vou deixar em dia a vida e a minha energia
Sou um castelo de areia na beira do mar.

Eu sou nuvem passageira
Que com o vento se vai
Eu sou como um cristal bonito
Que se quebra quando cai

Eu sou nuvem passageira
Que com o vento se vai
Eu sou como um cristal bonito
Que se quebra quando cai

Eu sou nuvem passageira
Que com o vento se vai
Eu como um cristal bonito
Que se quebra quando cai

Eu sou nuvem passageira
Que com o vento se vai
Eu sou como um cristal bonito
Que se quebra quando cai…

Compositor: Hermes Aquino

Fonte: Musixmatch

Letra de Nuvem passageira © Warner/chappell Edicoes Musicais Ltda

Luz no fim do túnel

A esperança começa a esmaecer

Os que nos antecederam travaram as lutas

Deram a face a tapa

Trouxeram a liberdade de volta à tona

Acompanhei tudo

Nascida na ditadura…

Televisão com censura

Generais no comando

Cala a boca geral

A democracia ressurgiu,germinou

Tomou forma, traçou rumos

Mas o ser humano é estranho

Estúpido,dado a seguir “mitos”

Dando as costas as conquistas

Voltamos a barbárie

Sem perceber,sem dar conta

Agora o monstro urra,agride, mata,mutila

E nós,paralisados e mudos

Achamos normal? Rotineiro…fazer o quê?!

Não, não creio que o absurdo se sobreponha a empatia

Há uma luz no fim do túnel

Dentro de nós, clamando justiça

Justiça,verdade e bem

Quem apoia o mau não nos representa

O brasileiro de verdade é maior que tudo isso

Por isso sei, creio de todo coração

Na redenção e no vitorioso dia que virá

… Que venha logo,antes que seja tarde✨✨

Assista a “POEMA: E Agora Jose – Na voz de Carlos Drummond de Andrade” no YouTube

José


E agora, José?
A festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José?
e agora, você?
você que é sem nome,
que zomba dos outros,
você que faz versos,
que ama, protesta?
e agora, José?

Está sem mulher,
está sem discurso,
está sem carinho,
já não pode beber,
já não pode fumar,
cuspir já não pode,
a noite esfriou,
o dia não veio,
o bonde não veio,
o riso não veio,
não veio a utopia
e tudo acabou
e tudo fugiu
e tudo mofou,
e agora, José?

E agora, José?
Sua doce palavra,
seu instante de febre,
sua gula e jejum,
sua biblioteca,
sua lavra de ouro,
seu terno de vidro,
sua incoerência,
seu ódio — e agora?

Com a chave na mão
quer abrir a porta,
não existe porta;
quer morrer no mar,
mas o mar secou;
quer ir para Minas,
Minas não há mais.
José, e agora?

Se você gritasse,
se você gemesse,
se você tocasse
a valsa vienense,
se você dormisse,
se você cansasse,
se você morresse…
Mas você não morre,
você é duro, José!

Sozinho no escuro
qual bicho-do-mato,
sem teogonia,
sem parede nua
para se encostar,
sem cavalo preto
que fuja a galope,
você marcha, José!
José, para onde?

Carlos Drummond de Andrade


E AGORA, BRASIL?!!

Povo brasileiro leia Darcy Ribeiro

Inspirar🌿🌷🌻

Inspirar… encher os pulmões de ar

Inspiração…tomar a alma de poesia

Encontrar em cada brilho fugidio

Motivos para combinar as letras

Casar as palavras

Multiplicar as frases

Se falta inspiração,encho o peito de ar

Olho acima,pra cima,olho além

Sempre há uma Musa, um querubim

Uma verde folha,um pássaro afoito

Uma gota caindo,um raio de luar

Não,nunca faltarão motivos pra prosar

Neste presente estranho e louco

Mas precioso

Chamado vida✨✨