Demência também pode aparecer em adultos jovens

Muito associada a idosos, a demência também acomete adultos jovens. Nessa fase da vida, uma das principais causas do problema é a doença vascular — sozinha ou combinada com o Alzheimer. É o que confirma um estudo inédito feito pelo Biobanco da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) já submetido para publicação em revista científica e que está em processo de revisão por pares.

Para chegar ao resultado, os cientistas analisaram o cérebro de 275 indivíduos com menos de 65 anos. Em 10% dos casos, foi identificada a chamada demência vascular, que ocorre por danos causados pela falta de circulação do sangue. “Lesões no cérebro provocadas pela doença dos vasos cerebrais são tão frequentes quanto as lesões da doença de Alzheimer”, afirma Roberta Diehl Rodriguez, neurologista e pesquisadora do grupo de neurologia cognitiva e do comportamento do Biobanco da USP.

Estudo da Universidade de São Paulo analisou o cérebro de 275 indivíduos com menos de 65 anos — e encontrou alterações compatíveis com demência em 10%

Demência também pode aparecer em adultos jovens

publicado originalmente em Veja saúde

Sinais de depressão e ansiedade dobraram em jovens na pandemia, diz estudo

Uma revisão recente de 29 pesquisas concluiu que os sintomas de ansiedade e depressão entre crianças e adolescentes dobraram após o início da pandemia de coronavírus. O trabalho, que reuniu dados de 80 879 jovens com 18 anos ou menos de diversos países, foi publicado no respeitado periódico científico JAMA Pediatrics.

Antes da pandemia, levantamentos sugeriam que sintomas depressivos eram comuns a 12,9% desse grupo. Já durante a crise do coronavírus, essa taxa subiu para 25,2%. Os sinais ansiosos por sua vez, aumentaram de 11,6% para 20,5%. E o índice tendia a ser maior conforme o avanço da pandemia.

Uma revisão de pesquisas estimou o impacto da crise do coronavírus na infância e adolescência

Sinais de depressão e ansiedade dobraram em jovens na pandemia, diz estudo

publicado originalmente em Veja saúde

Covid-19: demora para consultar o médico está piorando quadro dos jovens

Saiba o que fazer quando surgem os primeiros sintomas e quais são os sinais de agravamento da infecção pelo coronavírus.

A maioria dos casos de Covid-19 é leve e nem precisaria de assistência médica. Isolamento, repouso e muita hidratação dão conta do recado. Só que cerca de 20% das pessoas pioram e necessitam de atendimento rápido. No pior momento da pandemia e em meio a notícias de hospitais lotados e novas variantes, paira a dúvida: o que fazer, então, ao suspeitar da doença?

Covid-19: demora para consultar o médico está piorando quadro dos jovens

publicado originalmente em Veja saúde