Assista a “Elis Regina – “Aprendendo a jogar” (Fantástico 1980)” no YouTube

🇧🇷 Aprendendo a jogar

Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah

Vivendo e aprendendo a jogar
Vivendo e aprendendo a jogar
Nem sempre ganhando
Nem sempre perdendo
Mas, aprendendo a jogar

Vivendo e aprendendo a jogar
Vivendo e aprendendo a jogar
Nem sempre ganhando
Nem sempre perdendo
Mas, aprendendo a jogar

Água mole em pedra dura
Mas vale que dois voando
Se eu nascesse assim pra Lua
Não estaria trabalhando

Vivendo e aprendendo a jogar
Vivendo e aprendendo a jogar
Nem sempre ganhando
Nem sempre perdendo
Mas, aprendendo a jogar

Vivendo e aprendendo a jogar
Vivendo e aprendendo a jogar
Nem sempre ganhando
Nem sempre perdendo
Mas, aprendendo a jogar

Mas em casa de ferreiro
Quem com ferro se fere é bobo
Cria a fama, deita na cama
Quero ver o berreiro na hora do lobo

Vivendo e aprendendo a jogar
Vivendo e aprendendo a jogar
Nem sempre ganhando
Nem sempre perdendo
Mas, aprendendo a jogar

Vivendo e aprendendo a jogar
Vivendo e aprendendo a jogar
Nem sempre ganhando
Nem sempre perdendo
Mas, aprendendo a jogar

Quem tem amigo cachorro
Quer sarna para se coçar
Boca fechada não entra besouro
Macaco que muito pular quer dançar

Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah
Dig dig dig dig dig da cá ah ah

🇧🇷Fonte: MusixmatchCompositores: Guilherme Arantes

Letra de Aprendendo a jogar © Warner/chappell Edicoes Musicais Ltda

imagens da internet

Assista a “Guilherme Arantes – Planeta água – HD” no YouTube

Planeta Água ✨✨

Água que nasce na fonte
Serena do mundo
E que abre um profundo grotão
Água que faz inocente
Riacho e desagua
Na corrente do Ribeirão

Águas escuras dos rios
Que levam a fertilidade ao sertão
Águas que banham aldeias
E matam a sede da população

Águas que caem das pedras
No véu das cascatas
Ronco de trovão
E depois dormem tranquilas
No leito dos lagos
No leito dos lagos

Água dos igarapés
Onde Iara mãe d’água
É misteriosa canção
Água que o sol evapora
Pro céu vai embora
Virar nuvens de algodão

Gotas de água da chuva
Alegre arco-iris
Sobre a plantação
Gotas de água da chuva
Tão triste são lágrimas
Na inundação

Águas que movem moinhos
São as mesmas águas
Que encharcam o chão
E sempre voltam humildes
Pro fundo da terra
Pro fundo da terraTerra!

Planeta água
Terra! Planeta água
Terra! Planeta água

Água que nasce na fonte
Serena do mundo
E que abre um profundo grotão
Água que faz inocente
Riacho e desagua
Na corrente do Ribeirão

Águas escuras dos rios
Que levam a fertilidade ao sertão
Águas que banham aldeias
E matam a sede da população

Águas que movem moinhos
São as mesmas águas
Que encharcam o chão
E sempre voltam humildes
Pro fundo da terra
Pro fundo da terraTerra!

Planeta água
Terra! Planeta água
Terra! Planeta águaTerra!

Planeta água
Terra! Planeta água
Terra! Planeta água

✨✨

Fonte: Musixmatch

Compositores: Guilherme Arantes

✨✨