Arte … por Voltaire

“A pintura é poesia sem palavras.”

🌻Voltaire

Imagens do Pinterest : Caravaggio e Renoir

Quem foi Frida Kahlo?

Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderón foi uma das mais importantes pintoras mexicanas da história. Ela nasceu em 6 de julho de 1907, no distrito de Coyoacan, terceira de quatro irmãs, filha de um judeu alemão e uma católica fervorosa. Frida se autointitulava “Filha da Revolução Mexicana”, disputa política entre revolucionários e opositores que aconteceu entre 1910 e 1920.

Em 1913, aos 6 anos de idade, Frida contraiu poliomielite infantil, doença responsável por deixar uma lesão em seu pé direito e encurtar uma de suas pernas. Não foi a única tragédia em sua vida: em 1925, aos 18, a artista estava dentro de um ônibus que se chocou contra um trem. Ela fraturou a espinha, a clavícula, a pélvis e várias costelas. Por causa dos ferimentos, passou por 35 cirurgias ao longo da vida e precisou usar colete ortopédico até morrer.

Acidentes, vida conjugal conturbada, ativismo político, morte precoce. Conheça a vida de uma das pintoras mais geniais da história.

Quem foi Frida Kahlo?

publicado originalmente em superinteressante

Minhocão ganha grafites criados por nomes como Laerte e Carlinhos Brown

Seis edifícios do Minhocão recebem até o fim de julho os grafites da Mostra Brasileires, criada pelos artistas Kleber Pagú e Fernanda Bueno. “Se eu pago um ingresso, sei mais ou menos o que vou ver… Na rua, a responsabilidade é maior”, reflete Fernanda. Para assumir as ilustrações, ela e o parceiro decidiram convidar personalidades que admiravam, entre elas a cartunista Laerte, o ex-deputado Jean Wyllys e o cantor Carlinhos Brown. “Não queremos colorir a cidade, mas contestar o cenário atual. Com a cultura enfraquecida e fechada há quase dois anos, esse projeto é como um grito de mensagens positivas”, resume Pagú. Quatro grafites já foram finalizados e podem ser vistos ao longo do elevado, a partir da rampa de acesso ao metrô Marechal Deodoro até o fim do viaduto no sentido da Avenida Francisco Matarazzo.

A Mostra Brasileires foi criada pelos artistas Kleber Pagú e Fernanda Bueno

Minhocão ganha grafites criados por nomes como Laerte e Carlinhos Brown

publicado originalmente em Veja

Museu da República vai abrigar acervo sagrado da umbanda e candomblé

Conhecido como Acervo Nosso Sagrado, o conjunto permaneceu por quase um século no Museu da Polícia do Estado do Rio. A cessão definitiva para a instituição federal acontece no próximo sábado (19), no Ilê Omolu Oxum, tradicional casa de axé em São João de Meriti.

Coleção de 519 peças foi apreendida pela polícia na virada do século XIX para o XX e estava armazenado em caixas no Museu da Polícia há mais de vinte anos…

Museu da República vai abrigar acervo sagrado da umbanda e candomblé

publicado originalmente em Veja

A arte é apenas outro item de luxo? Sem Cartier! – Atualizada!

A Fundação Cartier apresentou a exposição “A Luta Yanomami” enquanto os Yanomami lutavam (e ainda lutam) contra a indústria do ouro que está destruindo seu território e contra os garimpeiros que espalham o coronavírus! Sim, a Fundação Cartier “apóia” um povo, os Yanomami, vítimas de uma atividade, a extração de ouro sujo, que enriquece justamente […]

A arte é apenas outro item de luxo? Sem Cartier! – Atualizada!

publicado originalmente em Bárbara Crane Navarro

imagens do WordPress

CCBB abre visitas a exposição com grande panorama da arte contemporânea

Mostra revisa 40 anos da produção artística brasileira com 119 obras pertencentes à coleção do casal carioca Andrea e José Olympio Pereira

CCBB abre visitas a exposição com grande panorama da arte contemporânea

publicado originalmente em Veja Rio

*imagem destacada meramente ilustrativa do WordPress

Museu Nacional realiza mostra virtual da coleção Os Primeiros Brasileiros

Com lançamento nesta terça (13), a exposição faz um mergulho na história dos povos indígenas do Brasil e estará disponível gratuitamente.

Museu Nacional realiza mostra virtual da coleção Os Primeiros Brasileiros

A coleção não foi atingida pelo incêndio que devastou o equipamento, no dia 2 de setembro de 2018, porque estava, na ocasião, sendo apresentada no Memorial dos Povos Indígenas, em Brasília. Depois de várias exposições físicas no Brasil e no exterior, onde foi vista por mais de 250 000 pessoas, a coleção será visitada pela primeira vez no formato on-line.

publicado originalmente em Veja