Aprendizado do amor…por Mágica Mistura

Sim,amar é difícil

E é fácil também

Amar o bonzinho

Fácil até demais

Gostar do perfeito?

E como não?!

Mas e quem nos contraria

Nos responde à altura

Nos peita,desafia?

Amar implica olhar

Olhar o próximo

Como para nós mesmos

Mas olhar com compaixão

Observar a verdade oculta

Oculta num gesto ríspido

Em uma palavra amarga

Amar o que está machucado

Murcho,pisado na alma

Daí não, não quero

Não posso,desisto …

Mudança interna é o que preciso

Insisto,persisto

Ainda chego lá

Amar é fácil, é difícil…

Vou em frente

Ainda estou no início ✨❤️

imagens do WordPress

Assista a “Renato Russo – La Solitudine” no YouTube

🌹La Solitudine

Marco se n’è andato e non ritorna più
Il treno delle sette e trenta senza lui
È un cuore di metallo senza l’anima
Nel freddo del mattino grigio di città

A scuola il banco è vuoto, Marco è dentro me
È dolce il suo respiro fra i pensieri miei
Distanze enormi sembrano dividerci
Ma il cuore batte forte dentro me

Chissà se tu mi penserai
Se con i tuoi non parli mai
Se ti nascondi come me
Sfuggi gli sguardi e te ne stai

Rinchiuso in camera e non vuoi mangiare
Stringi forte al te il cuscino e
Piangi e non lo sai
Quanto altro male ti farà la solitudine…

Marco nel mio diario ho una fotografia
Hai gli occhi di bambino un poco timido
La stringo forte al cuore e sento che ci sei
Fra i compiti d’inglese e matematica

Tuo padre e i suoi consigli che monotonia
Lui con il suo lavoro ti ha portato via
Di certo il tuo parere non l’ha chiesto mai
Ha detto: “un giorno tu mi capirai…”

Chissà se tu mi penserai
Se con gli amici parlerai
Per non soffrire più per me
Ma non è facile lo sai

A scuola non ne posso più
E i pomeriggi senza te
Studiare è inutile tutte le idee
Si affollano su te

Non è possibile dividere
La vita di noi due
Ti prego aspettami amore mio
Ma illuderti non so

La solitudine fra noi
Questo silenzio dentro me
È l’inquietudine di vivere
La vita senza te

Ti prego aspettami perché
Non posso stare senza te
Non è possibile dividere
La storia di noi due

La solitudine fra noi
Questo silenzio dentro me
È l’inquietudine di vivere
La vita senza te

Ti prego aspettami perché
Non posso stare senza te
Non è possibile dividere
La storia di noi due
La solitudine…

🌹Fonte: Musixmatch

Compositores: Federico Cavalli / Pietro Cremonesi / Arcangelo Valsiglo

Letra de La Solitudine © Cappuccino Ed. Musicali S.n.c., Universal Music Italia Srl., Fonit Cetra Music Publishing Srl, Blue Team Music Ed. Musicali Srl.

imagens do WordPress

Desafios…por Mágica Mistura

Quem não os têm…

Um passo, mais um

Tropeçar,quem nunca ?

Levantar, porque a vida é justa

Tudo sempre está correto

Mesmo que esperneemos

Mesmo que custemos a acreditar

Mas é reação à ação

Difícil aceitar…

É o mundo que gira

Que trás de volta exatamente

O que plantamos

Alguns dirão… não, não está certo

Ou…demora demais para alguns

Pode ser, talvez você esteja certo

E toda lei universal errada

Vai saber…

“Só sei que nada sei”

Dou aqui meu pitaco

Meu palpite,o que creio

Vamos lá,de novo

Outra vez, dar sabor a vida

Valor ao desafio ,asas aos sonhos,

A recompensa está ali,

A um passo, esse decisivo passo

De aceitar esse presente,esse bem

De se lançar grato,vivo …vibrante

Porque desafio e lutas

Pode crer, sem exceção..

…todos têm ✨

imagens do WordPress

Os dilemas do cigarro eletrônico

Por Thais Manarini

A cantora Solange Almeida, de 47 anos, foi apresentada ao cigarro eletrônico no final de 2020. Um grupo de amigos elogiou tanto que ela resolveu experimentar. “Não contém nicotina”, disseram uns. “Ajuda a desestressar”, alegaram outros. Ex-fumante havia 15 anos, Solange detestou a experiência. Teve falta de ar, crise de ansiedade e quase perdeu a voz. “Não foi coisa boba. Poderia ter me prejudicado para o resto da vida”, desabafou nas redes sociais. Lá fora, a vítima mais recente dos dispositivos eletrônicos para fumar (DEF) foi a rapper americana Doja Cat, de 26 anos. Ela chegou a cancelar uma turnê depois de fazer uma cirurgia às pressas nas amígdalas por uso excessivo do aparelho. “Vou parar por um tempo. Tomara que não tenha mais vontade depois”, postou. No Brasil, a venda de cigarros eletrônicos, assim como sua importação e propaganda, é proibida desde agosto de 2009 por uma resolução da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Mas nem parece. Os vaporizadores (vapes, em inglês) podem ser encontrados em lojas físicas e virtuais, com direito a delivery. Na internet, os preços dos kits variam de 150 a 800 reais, e, no Instagram e TikTok, há influenciadores compartilhando seus aromas favoritos (são mais de 16 mil!) e contando onde podem ser adquiridos. Apesar da proibição, 3% da população adulta faz uso diário ou ocasional do cigarro eletrônico, a maior parte proveniente de contrabando, como revela levantamento do Datafolha de fevereiro deste ano. Considerando o total de brasileiros acima dos 18 anos, dá algo em torno de 4,7 milhões de vapers. Já a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar de 2019 mostra que 13,6% dos estudantes de 13 a 15 anos já experimentaram cigarro eletrônico. Entre alunos de 16 a 17 anos, o índice foi maior: 22,7%. Os números traduzem um fenômeno visto não só em bares e baladas mas também nos arredores das escolas: tem muito jovem descobrindo o vaporizador.

Ele não é inofensivo e pode ser a porta de entrada para o vício. O governo estuda se mantém a proibição em meio à crescente popularidade dos “vapes”

Os dilemas do cigarro eletrônico

publicado em Veja saúde

Ratos com mochilas estão em treinamento para fazer missões de busca e resgate

Você provavelmente pensa em cachorros quando o assunto é auxílio animal em missões de busca e resgate. Mas ratos gigantes africanos também podem ser úteis para encontrar vítimas de desastres sob escombros. É o que propõe uma organização sem fins lucrativos chamada APOPO (sigla em holandês para “Desenvolvimento de Produtos para Remoção de Minas Terrestres Anti-Pessoal”).

Os ratos da espécie Cricetomys ansorgei são endêmicos da Tanzânia, onde fica a sede da APOPO. Como cães, eles têm olfato apurado e são capazes de passar por treinamentos específicos. Mas apresentam algumas vantagens: podem trabalhar com vários treinadores, são relativamente fáceis de se transportar e têm maior agilidade.

Por isso, os ratos são protagonistas de projetos humanitários da APOPO há duas décadas. Eles são criados e treinados para detectar tuberculose em amostras de escarro humano em países como Tanzânia e Etiópia ou farejar minas terrestres em Camboja, Moçambique e Angola. 

Organização começou a treinar roedores em 2021 para encontrar vítimas sob escombros; a expectativa é que eles entrem em ação no próximo ano. Entenda.

Ratos com mochilas estão em treinamento para fazer missões de busca e resgate

publicado em superinteressante

%d blogueiros gostam disto: