Assista a “Hari Om Shiva Om” no YouTube

Solte a alma, e sinta o poder da vibração de amor.

Haribol!🌺

imagens do WordPress

Dexametasona: o que é, para que serve, como tomar e quais os cuidados

Por Fabiana Schiavon

dexametasona é um corticoide que serve para tratar diferentes condições, de problemas reumáticos inflamatórios (como artrite reumatoide) a alergias. O remédio breca a inflamação ao suprimir o sistema imune e, com isso, é capaz de aliviar coceira, dor e por aí vai. Até por isso, é usado para controlar sintomas de alergias ou reações alérgicas graves. Mais recentemente, a dexametasona ganhou fama por ser incluída no tratamento de casos graves de Covid-19, após estudos mostrarem que ela reduz a mortalidade nesse cenário. Mas atenção: os efeitos colaterais desse medicamento se intensificam conforme o tempo de tratamento e a dose – por isso a receita médica e o acompanhamento profissional são indispensáveis. O princípio ativo dexametasona é produzido por diferentes farmacêuticas e tem vários nomes comerciais, como Biamotil D, Decadron e Dexason. Na forma de comprimidos, tem a versão genérica disponível nas farmácias.

O que é dexametasona?

A dexametasona faz parte da classe dos glicocorticoides (ou corticosteroides). São versões sintéticas do hormônio cortisol, produzido naturalmente pelo organismo. “Esse medicamento tem um potente efeito anti-inflamatórioantialérgico e imunossupressor. Ou seja, elimina processos inflamatórios e reduz a atividade do sistema de defesa”, explica Carolina Xaubet, farmacêutica do Centro Brasileiro de Informação sobre Medicamentos do Conselho Federal de Farmácia (Cebrim/CFF). É esse efeito que reduz sintomas como coceira e dor, além de inibir a atividade de enfermidades marcadas por um processo inflamatório ou autoimune.

Para que serve?

  • Age contra alergias graves do trato respiratório, como rinite alérgica e asma, principalmente às que não responderam adequadamente ao tratamento convencional
  • Combate inflamações e atua no alívio de sintomas de doenças reumáticas (como a artrite reumatoide), dermatológicas, oftalmológicas e dos pulmões
  • Ameniza náuseas e vômitos induzidos por quimioterapia em pacientes com câncer
  • Inibe reações alérgicas graves e seus sintomas

O corticoide tem ação anti-inflamatória, antialérgica e imunossupressora, e é usado contra a Covid-19. Veja benefícios e reações adversas da dexametasona

Dexametasona: o que é, para que serve, como tomar e quais os cuidados

publicado em Veja saúde

Cientistas treinam formigas para detectar câncer de mama em humanos

Quanto mais cedo acontece o diagnóstico do câncer, maiores são as chances de recuperação do paciente. Por isso, alguns cientistas trabalham para facilitar esse processo – e novas descobertas indicam que as formigas podem ser uma possibilidade promissora.

Segundo estudo realizado por Baptiste Piqueret, da Universidade de Sorbonne Paris Nord (França), e outros pesquisadores de instituições francesas, formigas da espécie Formica fusca seriam capazes de detectar o câncer de mama em humanos.

Assim como outras doenças, o câncer deixa pistas olfativas no corpo do paciente, porque as células afetadas acabam produzindo e liberando certos compostos orgânicos voláteis – que conferem odores característicos a elas.

Pesquisas anteriores já demonstraram que cachorros seriam capazes de sentir esses odores e, assim, detectar diferentes tipos de câncer a partir da pele, da respiração ou dos fluidos e secreções de alguém – sangue, urina ou suor, por exemplo.

E as formigas? Para alguns cientistas, os insetos seriam uma boa ferramenta de detecção já que são relativamente fáceis de manusear, podem ser criados em grande quantidade e treinados para reconhecer odores específicos em poucos testes.

Em experimento, os insetos distinguiram o odor da urina de camundongos saudáveis e daqueles que receberam implantes de células cancerígenas.

Cientistas treinam formigas para detectar câncer de mama em humanos

publicado em superinteressante

%d blogueiros gostam disto: