Brincadeira…por Mágica Mistura

“Sabe aquela vontade de rolar solto na grama verde, tomar banho de chuva ou comer chocolate até se fartar ? É tua criança interior querendo ser ela mesma…deixa de ser ranzinza e manda esse moleque ir brincar!”

Mágica Mistura

imagens do WordPress

Assista a “Hino aos Orixás com a pureza das crianças pela liberdade religiosa” no YouTube

💚✨Hino aos Orixás

Penso no dia que logo vai nascer
E o meu peito se enche de emoção
A esperança invade o meu ser
Eu sou feliz e gosto de viver

Pela beleza dos raios da manhã
Eu te saúdo Mamãe Iansã
Pela grandeza das ondas do mar
Me abençoe Mamãe Iemanjá

A mata virgem tem seu semeador
Ele é Oxóssi Okê Okê Arô!
Na cachoeira eu vou me refazer
Nas águas claras de Oxum ai ie ie

Se a injustiça faz guerra de poder
Valha-me a espada de Ogum, Ogunhê
Não há doença que venha me vencer
Sou protegido (a) de Obaluaê

Eu sou de Paz
Mas sou um lutador
A minha lei quem dita é Xangô
A alegria já tem inspiração
Na inocência de Cosme e Damião

Não tenho medo
Vou ter medo de que?
Tenho ao meu lado Nanã Buruque
E essa luz que vem de Oxalá
Tenho certeza vai me iluminar

Penso no dia que logo vai nascer
E o meu peito se enche de emoção

E essa luz que vem de Oxalá
Tenho certeza, vai me iluminar!

Fonte: LyricFind

imagens do WordPress

Assista a “14 – Vermelho Johnny part. Fafá de Belém (Macumba Ao Vivo em Recife)” no YouTube

🌹 Vermelho

A cor do meu batuque
Tem o toque, tem o som da minha voz
Vermelho, vermelhaço, vermelhusco
Vermelhante, vermelhão

O velho comunista se aliançou
Ao rubro do rubor do meu amor
O brilho do meu canto tem o tom
E a expressão da minha cor
Vermelho!

A cor do meu batuque
Tem o toque, tem o som da minha voz
Vermelho, vermelhaço, vermelhusco
Vermelhante, vermelhão

O velho comunista se aliançou
Ao rubro do rubor do meu amor
O brilho do meu canto tem o som
E a expressão da minha cor

Meu coração…
Meu coração é vermelho (hey, hey, hey!)
De vermelho vive o coração, ê-ô, ê-ô!

Tudo é garantido após a rosa avermelhar
Tudo é garantido após o sol vermelhecer

Vermelhou o curral
A ideologia do folclore avermelhou
Vermelhou a paixão
O fogo de artifício da vitória avermelhou

Vermelhou o curral
A ideologia do folclore avermelhou
Vermelhou a paixão
O fogo de artifício da vitória avermelhou

A cor do meu batuque
Tem o toque, tem o som da minha voz
Vermelho, vermelhaço, vermelhusco
Vermelhante, vermelhão

O velho comunista se aliançou
Ao rubro do rubor do meu amor
O brilho do meu canto tem o tom
E a expressão da minha cor
Vermelho!

A cor do meu batuque
Tem o toque, tem o som da minha voz
Vermelho, vermelhaço, vermelhusco
Vermelhante, vermelhão

O velho comunista se aliançou
Ao rubro do rubor do meu amor
O brilho do meu canto tem o tom
E a expressão da minha cor

Meu coração…
Meu coração é vermelho (hey, hey, hey!)
De vermelho vive o coração, ê-ô, ê-ô!

Tudo é garantido após a rosa avermelhar
Tudo é garantido após o sol vermelhecer

Vermelhou o curral
A ideologia do folclore avermelhou
Vermelhou a paixão
O fogo de artifício da vitória avermelhou

Vermelhou o curral
A ideologia do folclore avermelhou
Vermelhou a paixão
O fogo de artifício da vitória avermelhou

Composição: Chico da Silva

imagens do WordPress

%d blogueiros gostam disto: