Projetos hidrelétricos estão expulsando tigres e onças de seus habitats

 Foto: dpa/Dieh Sacramento Por Norbert Suchanek para o Neues Deutschland

Barragens ameaçam grandes felinos Usinas hidrelétricas como a represa de Tucuruí, no rio Tocantins, estão destruindo o habitat de grandes felinos como a onça-pintada.

A energia hidrelétrica é considerada uma fonte de energia limpa e amiga do clima. Grandes felinos como tigres e onças, cujos habitats foram […]

Projetos hidrelétricos estão expulsando tigres e onças de seus habitats

publicado originalmente em blog do pedlowski

Assista a “Sem lenço, sem documento Caetano Veloso Festival da Record 1967” no YouTube

💙 Alegria, alegria

Caminhando contra o vento
Sem lenço e sem documento
No sol de quase dezembro
Eu vou

O sol se reparte em crimes
Espaço naves, guerrilhas
Em cardinales bonitas
Eu vou

Em caras de presidentes
Em grandes beijos de amor
Em dentes, pernas, bandeiras
Bomba e Brigitte Bardot

O sol nas bancas de revista
Me enche de alegria e preguiça
Quem lê tanta notícia
Eu vou

Por entre fotos e nomes
Os olhos cheios de cores
O peito cheio de amores vãos
Eu vou


Por que não, por que não
Por que não, por que não

Ela pensa em casamento
E eu nunca mais fui à escola
Sem lenço e sem documento
Eu vou

Eu tomo uma Coca-Cola
Ela pensa em casamento
E uma canção me consola
Eu vou

Por entre fotos e nomes
Sem livros e sem fuzil
Sem fome, sem telefone
No coração do Brasil

Ela nem sabe até pensei
Em cantar na televisão
O sol é tão bonito
Eu vou

Sem lenço, sem documento
Nada no bolso ou nas mãos
Eu quero seguir vivendo, amor
Eu vou

Por que não, por que não?
Por que não, por que não?
Por que não, por que não?

💙Fonte: LyricFind

Compositores: Caetano Emmanuel Viana Teles Veloso

Letra de Alegria, alegria © Warner Chappell Music, Inc

imagens do WordPress

Passeio curioso…por Mágica Mistura

Chega mais, vêm aqui

Hoje me pediram uma gentileza

Vou levar você em um passeio

Não é qualquer um, você verá

É colorido e gramado

Com tanta coisa linda, que só vendo

E é claro que tem fadas, elfos e gnomos

Unicórnios e conto de fadas

Castelos e gente feliz…

Lindas e tranquilas praias

Areia branca e água de côco…

Desertos escaldantes e infindáveis

Precipícios mortais e escarpados

Também terá tempestade e raios,

Seca e destruição

Pedras pontudas e cortes nas mãos

Lugares estranhos, onde você não quer fazer parte

E outros onde dá vontade de ficar pra sempre

Que lugar é esse?…

Tão misterioso, tão óbvio

Vai, pode perguntar

É, prezado viajante

Bem vindo à sua mente, seu íntimo ser

Olhando assim, num passeio

Vendo como é cada recanto

Agora já dá para decidir

Aonde você quer habitar

Pois com seus pensamentos

Seu mundo lindo ou feio

Você poderá formar…

Mágica Mistura

imagens do WordPress

%d blogueiros gostam disto: