Assista a “ESSE BOLO DE COCO SEM FARINHA É O MAIS FÁCIL E RÁPIDO QUE JÁ FIZ ATÉ HOJE! DELICIOSO-Isamara Amâncio” no YouTube

Vamos aprender um bolo de côco super prático?

Isso, vai passar um cafezinho…

Isamara Amâncio aqui!

imagens do WordPress

Como os países tropicais conquistaram as Olimpíadas de Inverno

Por Maria Clara Rossini

A Austrália é o paraíso do surfe. A costa leste do país tem até uma cidade com esse nome, Surfers Paradise. Mesmo assim, eles têm uma conquista esportiva associada a lugares gelados – que o Brasil nunca chegou perto de alcançar: uma medalha de ouro numa Olimpíada de Inverno.

Nos Jogos de Salt Lake City (EUA), em 2002, o australiano Steven Bradbury competia na final da patinação de velocidade, em que os atletas devem completar dez voltas em uma pista oval. Durante nove delas, ele não saiu do último lugar. Até que a sorte (ou o azar dos outros) lhe sorriu. A poucos metros da linha de chegada, um dos atletas caiu, causando uma reação em cascata que derrubou todos os outros. Ou quase todos. Esse tombo coletivo deixou o caminho livre para Bradbury deslizar para a vitória. Até hoje, a Austrália é o único país do Hemisfério Sul a ganhar um ouro em Jogos de Inverno.

As Olimpíadas de Inverno de 2022 começam no dia 4 de fevereiro, em Pequim. Dez atletas olímpicos e seis paralímpicos irão representar os brasileiros. Entenda como o Brasil (e outros países tropicais) passaram a competir nos esportes em que o frio faz parte da regra.

Como os países tropicais conquistaram as Olimpíadas de Inverno

Inspire-se nos lobos: Solte sua voz.

Os lobos são animais semelhantes aos cães, mas são mamíferos de quatro patas geralmente maiores, apenas com algumas exceções. Eles têm orelhas pontudas, focinhos compridos, dentes afiados e olhos reflexivos especiais para enxergarem melhor no escuro. Existem diversas subespécies cujas cores de pelo variam entre cinza, marrom, castanho, branco ou preto. Eles são inteligentes, desenvolvem […]

Inspire-se nos lobos: Solte sua voz.

animacao.blog

Tire 7 dúvidas sobre isolamento e testagem por Covid-19

No terceiro ano de pandemia, estamos no pior estágio mundial em termos de contaminação. Isso acontece, em boa parte, por causa do surgimento de uma variante mais transmissível, a Ômicron. Felizmente, devido ao avanço da vacinação, a explosão de casos não foi acompanhada por uma alta nas taxas de mortes.

Diante dessa situação aparentemente menos grave, muitos países decidiram rever as recomendações de quarentena entre infectados pelo coronavírus. Foi o caso do Brasil.

No dia 10 de janeiro, o Ministério da Saúde atualizou a quantidade de dias de isolamento indicada para pessoas com casos leves e moderados de Covid-19.

Antes, o consenso era de que indivíduos com quadros sintomáticos e assintomáticos deveriam ficar isolados por 10 dias — em casos graves, muitas vezes eram necessários até 20 dias de afastamento. Mas, agora, o isolamento pode chegar somente a 5 dias, dependendo de sintomas e testagem.

+ Leia também: Flurona: quando gripe e Covid atacam ao mesmo tempo

Basicamente, as novas diretrizes recomendam sair do isolamento em:

–> 5 dias: se a pessoa estiver assintomática no quinto dia após a detecção da doença (sem febre ou sintomas respiratórios nas 24 horas anteriores sem o uso de antitérmicos) e fizer um teste (antígeno ou PCR) com resultado negativo;

–> 7 dias: se não houver sintomas após sete dias de isolamento (isto é, febre ou sintomas respiratórios nas 24 horas anteriores sem o uso de antitérmicos) , é possível sair da quarentena sem a necessidade de realizar um teste;

–> 10 dias: se no sétimo dia ainda houver sintomas ou o teste der positivo, tem que prolongar o isolamento para 10 dias. Em caso de melhora (não apresentar febre ou sintomas respiratórios nas 24 horas anteriores sem o uso de antitérmicos), pode sair do isolamento ao final do décimo dia sem teste;

–> Mais de 10 dias: vale para pessoas que, ao final desse prazo, ainda estejam com sintomas. Os especialistas recomendam consultar um médico (pode ser por telemedicina), explicar o caso e pedir orientações.

Em meio à falta de testes e aumento de casos ou suspeita de Covid-19, o tempo de isolamento caiu, gerando confusão. Esclarecemos as principais questões

Tire 7 dúvidas sobre isolamento e testagem por Covid-19

publicado originalmente em Veja saúde

%d blogueiros gostam disto: