Assista a “O Boldo ajuda no tratamento da esteatose hepática” no YouTube

Chá de boldo é tiro e queda para problemas no fígado…isso e muito mais.

Doutora Ângela por aqui!

imagens do WordPress

Mosaico…por Mágica Mistura

“Uma fantástica colcha de retalhos é o que é a vida. Tingida de emoções verdadeiras, com nuances de cinza de sentimentos conturbados, tonalidades exuberantes de esperança e êxtase, tons desbotados de trilhas percorridas … Permita que sua trajetória seja colorida, homogênea, rica, surpreendente. Poder tecer tão maravilhoso mosaico é o mais esplêndido presente da existência.”

Mágica Mistura

imagens do WordPress

Vitaminas para queda de cabelo? Melhor não tomar, alertam médicos

Quem começa a notar uma leve queda de cabelo ou prevê o início da calvície sempre pensa que a causa pode ser a falta de vitaminas. Dermatologistas, no entanto, esclarecem que a perda de fios pode ter diversas origens – e o tratamento adequado depende de identificar a motivação correta.

Em primeiro lugar, é importante entender se essa queda é realmente significativa. “O fio de cabelo tem um ciclo de vida: ele nasce, cresce e morre”, explica Valéria Campos, dermatologista de Jundiaí (SP), e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). “Perdemos, naturalmente, de 100 a 200 deles por dia, proporcionalmente à quantidade que temos de cabelo”, acrescenta.

Por isso, a preocupação só deve surgir se a situação fugir do controle e começarem a ser flagrados muitos fios no travesseiro, no chão da casa ou na mesa de trabalho. Mesmo assim, o gatilho nem sempre é a deficiência de nutrientes.

“A falta de vitaminas é apenas uma das possíveis causas do problema. Ele pode também ter relação com estresse, abuso de medicamentos ou alguma complicação de saúde”, afirma Fabiane Mulinari Brenner, coordenadora do Departamento de Cabelos e Unhas da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). “Hoje, sabemos que até a Covid-19 é capaz de provocar queda de cabelo”, ressalta a expert.

+ LEIA TAMBÉM: 11 problemas que fazem o cabelo cair

Se os fios estão caindo em quantidade alarmante, é preciso investigar se há realmente alguma vitamina ou mineral faltando no organismo antes de sair engolindo suplementos.

“Determinadas substâncias agem em conjunto para melhorar o aspecto da pele, das unhas e do cabelo. Se a pessoa escolhe só uma delas e se automedica, pode até piorar o problema, porque suplemento em excesso também faz mal”, alerta Valéria.

E nem adianta apostar nos multivitamínicos, que têm um pouco de diversos tipos de vitaminas e minerais. Essa quantidade, muitas vezes, não é suficiente para suprir a falta de algum nutriente – caso esse realmente seja o motivo do rarear dos cabelos.

A perda dos fios pode estar associada a inúmeras causas, sendo a falta de vitaminas só uma delas. Diagnóstico correto ajuda na busca do tratamento eficaz

Vitaminas para queda de cabelo? Melhor não tomar, alertam médicos

publicado originalmente em Veja saúde

Berçário com 60 milhões de ninhos de peixes é descoberto na Antártida

Imagine ter um sangue tão transparente quanto vodca. Os peixes da família Channichthyidae – conhecidos em inglês como icefish ou “peixes do gelo” – não carregam uma única molécula de hemoglobina no sangue. Em humanos, essa proteína presente nas hemácias é responsável por transportar oxigênio e dar a cor avermelhada ao sangue. 

Os “peixes de gelo” não precisam de hemoglobina ou hemácias, já que toda sua pele funciona como um grande pulmão, absorvendo oxigênio diretamente da água ao redor. Isso permite que eles suportem temperaturas em torno de 1 ºC – apenas o suficiente para a água não congelar. Nessas temperaturas, os glóbulos vermelhos se tornam mais difíceis de bombear, e poderiam congelar facilmente.

hack adaptativo deu certo. Esses peixes vivem relativamente escondidos dos humanos no mar da Antártida. Pesquisadores do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, descobriram um berçário de icefish no fundo do Mar de Wenddell, próximo à península antártica. Estima-se que a área esteja coberta com mais de 60 milhões de ninhos – caracterizando-o como o maior berçário de peixes já descoberto. A pesquisa foi publicada no periódico Current Biology.

A colônia de peixes foi encontrada pela primeira vez em fevereiro de 2021. A embarcação RV Polarstern filmou o fundo do Mar Wenddell enquanto enviava as imagens à equipe de pesquisadores. A embarcação encontrou mais de 16 mil ninhos durante quatro horas de navegação. Após mais duas pesquisas de campo, os cientistas estimaram uma área de 240 quilômetros quadrados coberta por ninhos – separados por apenas 25 centímetros entre si.

Cada ninho tem 1,7 mil ovos e é protegido por um peixe adulto. Até então, pesquisadores só haviam encontrado berçários com, no máximo, 40 ninhos dessa espécie. Os cientistas acreditam que a abundância de ninhos tenha a ver com a temperatura da água no local, que é 2 ºC mais alta do que os arredores. Essa porção de água também tem muitos plânctons, que servem de comida aos filhotes quando os ovos racham.

Localizado no Mar de Wenddell, esse pode ser o maior berçário de peixes já descoberto. Entenda como esses animais sobrevivem às temperaturas congelantes.

Berçário com 60 milhões de ninhos de peixes é descoberto na Antártida

publicado originalmente em superinteressante

%d blogueiros gostam disto: