A Caixa 📦

Tenho numa caixa guardada.

Ela é minha, meu segredo…

Está repleta de carinhos, vivências, caminhos

Nela eu trago o que eu sou, fui e serei

Essa caixinha mágica é sem fundo

Sem forro , sem fim…

É onde trago meus sonhos , meu choro

Carrego com ela toda alegria de uma vida

Levo nesta caixa o que quero mudar e não consigo

Sempre que quero lembrar-me de quem sou

Abro minha caixa, e me deixo voar

Vou de borboleta a morcego em segundos

De bruxa a fada num piscar

São os mistérios da minha caixinha

Quando abro esse tesouro

Sinto a vida renovar …

imagens do Pinterest

Sífilis congênita: saiba o que é e como prevenir

Gestantes infectadas com a bactéria causadora da sífilis podem transmitir a doença aos bebês. A chamada de “sífilis congênita” atrapalha o desenvolvimento do feto, levando a malformações, lesões de pele e mesmo aborto ou morte do bebê. Dados do Ministério da Saúde destacam uma mortalidade de 40% entre as crianças afetadas.

Em 2020, foram identificados 22 065 casos no Brasil. Uma taxa de 7,7 para cada 100 mil pessoas, de acordo com dados do Boletim Epidemiológico da pasta, divulgado no início de outubro, durante o lançamento da Campanha Nacional de Combate à Sífilis.

Embora indique uma melhora em comparação com os números de 2019, quando a incidência da sífilis congênita foi de 8,5, não significa necessariamente uma redução real. Os diagnósticos podem ter sido prejudicados pela pandemia da covid-19, de acordo com Igor Marinho, infectologia do Hospital das Clínicas de São Paulo.

“Nos últimos 10 anos, a tendência tem sido um aumento no número de casos. [A queda] pode estar relacionada ao subdiagnóstico, mas também temos que lembrar que o grau de exposição das pessoas também diminuiu [no ano passado], já que deixaram de sair tanto e, por isso, um ‘controle’ da doença. Mas a tendência até aqui sempre foi de aumento”, explica.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que, todos os anos, 12 milhões de pessoas sejam diagnosticadas com sífilis. Com a congênita, são 1,6 milhões. “A doença se apresenta como uma epidemia no mundo nos últimos 20 anos. Apesar dos esforços no pré-natal, ainda há esse risco”, completa Marinho.

Exame no pré-natal é a principal forma de descobrir a doença nas gestantes e evitar a transmissão ao bebê

Sífilis congênita: saiba o que é e como prevenir

publicado originalmente em Veja saúde

Com o Brasil com sua ciência em estado comatoso, Jair Bolsonaro concede a si mesmo ordem nacional do mérito científico

Após decreto de própria lavra, Jair Bolsonaro tornou-se Grão-Mestre da Ordem Nacional do Mérito Científico, e Marcos Pontes, chanceler. Enquanto isso, a ciência brasileira continua em estado comatoso Pode-se dizer o que for do presidente Jair Bolsonaro, mas não se pode negar que ele seja capaz de produzir momentos do mais puro e fino cinismo. […]

Com o Brasil com sua ciência em estado comatoso, Jair Bolsonaro concede a si mesmo ordem nacional do mérito científico

A Maldição do Farol…A espera acabou (parte um)

A vida é tranquila no povoado, todos se conhecem e há uma espécie de pacto de silêncio quando se trata do farol. Os velhos se reúnem na praça ou no boteco, muito raramente alguma coisa de interessante acontece por ali. Alguns mais antigos sabem das histórias de sumiços pelas bandas da lagoa, mas por ignorância ou medo preferem se calar. Desde que não seja com um deles ou da sua família… quem se importa? Assim também pensa o Onofre, o pinguço oficial dali, ele que é cria da terra, se gaba de não ter medo das lendas e afirma de pés juntos que fantasmas não existem, e que ou inventam pra chamar a atenção, ou estão mais bêbados do que ele. E é de cima do coreto que hoje ele está dando seu show:

  • O negócio é o seguinte, cambada…Aposto com vocês que não têm nada de mais no Farol da Enseada…eu vou lá, volto inteirinho da Silva, e vocês me dão quinhentos paus.Tô devendo no Bar do Garcia e ele invocou que não me vende mais nada…
    Caíram todos na gargalhada, Onofre era metido a fazer graça. Não podia estar falando sério. Mesmo ele, de pileque, não iria ser doido o suficiente para ir no farol a noite…
  • Tão rindo do quê!? Eu mesmo já tô careca de dormir lá e nunca, nunquinha, vi nenhum fantasma, lobisomem ou assombração, disse ele blefando.
  • É mesmo? Então combinado, você vai, passa a noite lá, tira umas fotos e eu perdôo sua conta…gritou Garcia lá do meio da galera, levando os presentes ao delírio.
  • Isto e mais quinhentos de crédito…rebateu Onofre.
    O pessoal fica apreensivo, pelo jeito não vai ter diversão…
  • Eu cubro! É o Zé da fruteira, para espanto geral…
    O cara não tinha boca pra nada, nunca estava nas rodas de conversa, sempre na dele…mas lá no fundo ele tinha uma bronca do farol, seu padrinho Jairo há muitos anos atrás, havia morrido de parada cardíaca logo após ter visitado o prédio…ele nunca tirou da cabeça que foi isso que o matou.
  • Fechado então! Onofre faz uma dancinha, pula do coreto e sai todo serelepe.
  • Ei, Onofre! Só um detalhe, têm que ser em uma noite de tempestade, valeu? Grita Garcia enquanto o outro se afasta.
    Só depois de passado o pileque foi que ele acabou se dando conta da besteira que havia feito. Como assim, ir no farol a noite?…e agora ? Ia ter de dar pra trás, sem chance de fazer uma coisa dessas.
    A semana começa com chuva, e Onofre está socado dentro de casa, amuado com a perspectiva de enfrentar os amigos. Certamente irão cobrar sua visita ao farol abandonado. Em uma de suas cochiladas entre um gole e outro, ele têm um sonho estranho. Uma mulher, com vestes de antigamente, prepara uma lauta refeição para ele, é em um espaçoso lugar, com altas paredes e pintura gasta.

… continua

imagens do Pinterest

%d blogueiros gostam disto: