Assista a “GOVERNO CHAMA ESPÍRITO DE LINCOLN, GALILEU E CACIQUE PARA EVITAR APAGÃO” no YouTube

Agora sim! Nossos problemas acabaram!

Desgraça pouca é bobagem…era só o que faltava…

Meteoro Brasil por aqui!

imagens do Pinterest

A Maldição do Farol ( quarta parte)

Lionel chegou ao topo do farol e uma sensação estranha o acompanhava, estava sendo observado, ele tinha certeza. Parecia loucura já que obviamente ninguém morava ali, e nenhum carro havia chegado, ele ouviria o barulho. A vista lá do alto, apesar da escuridão da noite era realmente bonita, com uma visão panorâmica magnífica. Ele tira fotos, talvez não fiquem exatamente perfeitas, mas o que não é registrado parece que não aconteceu… não é mesmo? Ele sabe bem disso, porque de tantas viagens, aventuras e passeios, raramente deixa de compartilhar com todos tudo que faz. A sensação de presença alheia permanece e começa a incomodá-lo, ele percebe que já está atrasado para seu compromisso. Começa a descer a escada…

De repente o chão some dos seus pés e ele se vê lançado no vácuo. Lentamente sua mente volta a ativa, talvez melhor não… Rita está parada a sua frente, com o mais cínico sorriso… mas não pode ser, ela não faz mais parte deste mundo, isto ficou para trás, enterrado para sempre…


Lionel e Rita se conheceram jovens e logo se envolveram, uma paixão avassaladora como tantas outras , muita festa, viagens, o gosto de ambos por aventura e trilhas tornou-os inseparáveis, tudo era motivo para comemorar mais um dia juntos. Mal podiam esperar a próxima viagem, e desta vez planejaram uma semana pelos cânions, seria muito especial para ambos. A pergunta que se faziam sempre em tom de manha : você me ama? Era respondida pelo outro com um “ás vezes” só pra provocar…e isso causava risadas aos dois.
Tudo pronto para o feriado, lançaram-se a estrada como de costume… pé na estrada.
O primeiro dia nos cânions foi grandioso, literal e figuradamente. Aquela amplitude e imensidão deixaram a ambos extasiados, e a noite repleta de estrelas foi um espetáculo único e inimaginável. O segundo dia prometia e já começou bem com um café da manhã maravilhoso na pousada, expectativa e risadas. Logo estavam no próximo penhasco, e põe ser meio de semana não havia mais turistas ali…

… continua

imagens do Pinterest

Fortunas astronômicas: o que é fato e o que é ficção na corrida do turismo espacial

Primeiro, vem a luz. Estamos acostumados a ver o céu clareando ao longo de algumas horas, conforme o Sol nasce. Mas o lançamento de um foguete torna esse processo instantâneo. Quase bíblico. O fogo faz a noite virar dia em meio a um silêncio absoluto.

Sim: silêncio. Depois de acompanhar tantos foguetes subirem no YouTube, é chocante assistir presencialmente a um lançamento em Cabo Canaveral, na Flórida – e descobrir que ele começa mudo. Por questões óbvias de segurança, a área reservada ao público fica a exatos 6,27 km do Falcon 9 da SpaceX, o primeiro veículo reutilizável capaz de pôr pessoas na órbita da Terra. Dessa distância, o som dos motores chega após 18 segundos.

Com o ruído, vem o tremor. Ele balança a arquibancada, faz o peito vibrar e dá uma leve dor de cabeça – que também é culpa da ansiedade de ver quatro humanos acelerando até 28 mil km/h. São passageiros diferentes: turistas, sem associação com agências espaciais ou Forças Armadas de qualquer país. O dia 15 de setembro de 2021 marca a primeira vez na história que uma tripulação sem nenhum astronauta profissional entrou na órbita da Terra.

Entre 2001 e 2009, o espaço recebeu um bilionário por ano – número que deve quintuplicar em 2021. Fomos ao lançamento da Inspiration 4 no Kennedy Space Center para entender o que é real, o que é utopia e o que é marketing na corrida pelo turismo espacial privado.

Fortunas astronômicas: o que é fato e o que é ficção na corrida do turismo espacial

publicado originalmente em superinteressante

Um leite sem emissão de carbono

Depois de atuar por anos no meio acadêmico, o veterinário Luis Fernando Laranja da Fonseca resolveu empreender. “E a temática ambiental sempre foi muito revelante para mim”, conta. Daí nasceu a Guaraci Agropastoril, que acaba de lançar o NoCarbon, o primeiro leite carbono neutro do país.

Isso significa que sua produção não contribui para emissões de CO², um dos grandes promotores do efeito estufa e do aquecimento climático.

Em linhas gerais, a Guaraci aposta em um sistema de compensação, já que a criação de gado naturalmente gera gases nocivos. “Somos obcecados em plantar árvores, que são sequestradoras de carbono”, diz Fonseca. Com elas por perto, o gás não voa livre para a atmosfera.

O produto, que é fresco e orgânico, pode ser encontrado em vários pontos de venda em São Paulo e logo mais deve chegar a alguns estados.

É o primeiro produto do tipo com pegada sustentável lançado no Brasil

Um leite sem emissão de carbono

publicado originalmente em Veja saúde

Falta ferro, sobra anemia

Faz séculos que o ferro está no imaginário da humanidade como símbolo de força e engenhosidade. Das antigas lendas celtas e da mitologia greco-romana, vieram os deuses ferreiros Goibniu e Hefesto (ou Vulcano). Dos quadrinhos e do cinema, uma das estrelas do universo Marvel a estampar de telas a camisetas é o cerebral Homem de Ferro. Cheios de habilidades, esses seres com superpoderes personificam também vigor e proteção. E é algo bem parecido com isso o que nos entrega o ferro das carnes, dos feijões e das folhas verde-escuras.

Para além da fantasia, esse mineral é uma das peças centrais para o organismo funcionar a pleno vapor. Só que, no mundo real, digamos que ele não está com essa bola toda no prato do povo (veja as fontes entre os alimentos ao longo da reportagem). Faltando ferro, quem teima em aparecer é uma conhecida vilã, a anemia.

Pela definição da Organização Mundial da Saúde (OMS), a condição se manifesta quando a concentração de hemoglobina, a proteína dos glóbulos vermelhos do sangue, fica aquém dos níveis adequados. Isso provoca desânimo, apatia, palidez, dor de cabeça e pode comprometer o crescimento infantil, o cérebro e a imunidade.

A carência do nutriente, principal causa da doença, continua à solta. Hora de entender os porquês e os riscos desse fenômeno — e como contorná-lo

Falta ferro, sobra anemia

publicado originalmente em Veja saúde

%d blogueiros gostam disto: