Pegadas encontradas nos EUA podem ser a evidência mais antiga de humanos na América do Norte

Não há consenso sobre a época em que os humanos chegaram às Américas. Uma das hipóteses mais conhecidas indica que o povo Clóvis, grupo pré-histórico originário do leste asiático, foram os pioneiros. Eles teriam sido os primeiros a atravessar o estreito de Bering – faixa de terra que conectava a Rússia ao Alasca – chegando à América do Norte há 13 mil anos.

Mas há controvérsias: um estudo britânico constatou que fezes de 14 mil anos encontradas nas cavernas de Paisley, no Oregon (EUA), eram resultado do metabolismo humano. Outra pesquisa feita por cientistas americanos datou pontas de lança encontradas no Texas (EUA) em 15,5 mil anos. Ou seja, existem evidências de que os humanos pisaram no continente antes do que se pensava. 

Pesquisadores encontraram pegadas humanas que datam entre 21 e 23 mil anos atrás – pelo menos cinco mil anos antes do que sugere a hipótese mais aceita atualmente. Entenda a controvérsia sobre a chegada dos humanos na América.

Pegadas encontradas nos EUA podem ser a evidência mais antiga de humanos na América do Norte

publicado originalmente em superinteressante

Podcast com Ailton Krenak: A Terra está com febre!

“A Terra está com febre!” A frase é do líder indígena, escritor e ambientalista Ailton Krenak, convidado do 36º episódio do Política ao Quadrado. Além de trazer reflexões sobre o custo do atual modelo de consumo e de desenvolvimento para o planeta, o convidado falou sobre vida, morte e sonhos. Ao explicar as contradições do fenômeno […]

Podcast com Ailton Krenak: A Terra está com febre!

publicado originalmente em blog do pedlowski

Certeza ✨

Só posso acreditar no que provo

Só consigo crer no que sinto

Se toca a alma e a aura

Certamente atiça o instinto

A crença também é exercício

Como toda jornada terrena

Conhecimento é fonte buscada

Com paciência, avidez,ou segredo

Da forma que acontecer,isso é certo…

…deixa a trilha mais amena

Certeza mesmo,na verdade

Não nos é permitido provar

Seguimos tateando às cegas

Esforçando-nos para acreditar

Firme-se então no certo e palpável

Que nem a sombra de mistério têm…

Se ame,confie… busque e acredite

O caminho é você mesmo, está contigo

O teu Eu interior,esse nunca desiste!

Vamos lá!

imagens do Pinterest

Assista a “Legião Urbana – Que país é esse? (Clipe Oficial)” no YouTube

😐 Que país é esse?

Nas favelas, no senado
Sujeira pra todo lado
Ninguém respeita a constituição
Mas todos acreditam no futuro da nação

Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?

No Amazonas, no Araguaia-ia-ia
Na Baixada Fluminense
Mato Grosso, Minas Gerais
E no nordeste tudo em paz

Na morte eu descanso
Mas o sangue anda solto
Manchando os papéis
Documentos fiéis
Ao descanso do patrão

Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?

Terceiro mundo se for
Piada no exterior
Mas o Brasil vai ficar rico
Vamos faturar um milhão
Quando vendermos todas as almas
Dos nossos índios num leilão.

Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?

😐Fonte: Musixmatch

Compositores: Renato Manfredini Junior

Letra de Que país é este © Edicoes Musicais Tapajos Ltda, Emi April Music Inc Obo Edicoes Musicais Tapajos Ltda

imagens da internet

Assista a “RACISMO ESTRUTURAL” no YouTube

Nunca é demais lembrar que a ignorância é mãe dos preconceitos ,e que partindo deste princípio, só o conhecimento nos dará clareza e justiça para mudar os paradigmas.

Meteoro Brasil nos trás narrativas contundentes sobre um tema que não pode nem deve ser minimizado.

imagens da internet

Reforço de Pfizer após duas doses de Coronavac aumenta anticorpos em até 20 vezes, sugere estudo

Uma dose de reforço da vacina Pfizer contra a Covid-19aumentou em 20 vezes o nível de anticorpos em voluntários com esquema vacinal completo da Coronavac. É o que indica um estudo preliminar feito no Uruguai.

O país já administrou doses de reforço em 24% da população. O estudo terá duração de dois anos, com coletas de sangue periódicas dos participantes.

Ao todo, são 57 voluntários que tiveram o sangue colhido em quatro momentos diferentes: antes da vacinação, 18 dias após a vacinação, 80 dias após a vacinação e 18 dias (em média) após o reforço com Pfizer.

Dados colhidos no Uruguai ainda são preliminares; país já administrou o reforço em 24% da população

Reforço de Pfizer após duas doses de Coronavac aumenta anticorpos em até 20 vezes, sugere estudo

publicado originalmente em Veja