Assista a “MATRIX: IMPACTO FILOSÓFICO” no YouTube

A saga Matrix trás consigo uma mensagem filosófica e instigante…

Meteoro Brasil em uma análise super legal!

imagens da internet

Em Roma, escritores-fantasma já escreviam discursos sob encomenda para políticos

Os mercenários do mercado editorial são os ghost writers: escritores profissionais pagos para escrever trabalhos que serão assinados por outras pessoas.

Esses redatores-fantasma são mestres do ofício: enquanto autores comuns se esforçam para forjar um estilo cativante e facilmente reconhecível, ghost writers são camaleões, capazes de emular diferentes vozes conforme as exigências da encomenda. Por exemplo: Tom Clancy, que escrevia best sellers com histórias de espionagem da Guerra Fria, ficou tão famoso que usou assombrações editoriais para multiplicar sua produção nos bastidores.

O tema veio à tona nesta quinta-feira (9), quando Bolsonaro pediu desculpas pela balbúrdia no Dia da Independência em uma nota oficial. A internet teve um ligeiro surto ao saber que o texto teve uma mãozinha – ou melhor, um braço inteiro – de Michel Temer. “Ele colaborou com algumas coisas na nota, eu concordei e publicamos”, disse o atual presidente à imprensa. Seu antecessor não foi um camaleão muito eficaz: a redação é exatamente a que se espera de um professor de Direito. 

A internet veio abaixo ao descobrir que Temer redigiu a nota de desculpas de Bolsonaro. Mas a história dos ghost writers deixa claro: difícil é encontrar um poderoso que seja autor das próprias falas.

Em Roma, escritores-fantasma já escreviam discursos sob encomenda para políticos

publicado originalmente em superinteressante

Assista ao primeiro (e único) vídeo colorido de um lobo-da-tasmânia.

O lobo-da-tasmânia foi uma espécie de mamífero que viveu na Austrália até 85 anos atrás. Em também é conhecido como “tigre-da-tasmânia” em outras línguas, graças às listras que carrega na parte inferior das costas. Assim como os cangurus e coalas, o lobo-da-tasmânia era um marsupial – ou seja, tinha uma bolsa no abdômen onde carregava os filhotes. O último animal em cativeiro, chamado Benjamin, morreu no dia 7 de setembro de 1936, e a espécie foi declarada extinta.

A maioria das pessoas vivas hoje não teve a sorte de conhecer a espécie. O que restou foram algumas gravações curtas do animal, que totalizam três minutos de vídeo. Todos foram filmados em preto e branco, é claro, mas o National Film and Sound Archive da Austrália (NFSA) submeteu um dos trechos à colorização e divulgou o primeiro vídeo colorido do animal. Veja abaixo.

A espécie foi extinta em 1936. O vídeo do último animal vivo foi gravado em preto e branco – e agora ganhou vida graças a técnicas de colorização

Assista ao primeiro (e único) vídeo colorido de um lobo-da-tasmânia.

publicado originalmente em superinteressante

Mulheres nativas, mulheres originais: « Reflorestar espíritos para a cura da Terra! »

De 7 a 11 de setembro, vários milhares de mulheres de 150 nações indígenas se reuniram para marchar juntas em Brasília em favor dos direitos garantidos a elas na Constituição do Brasil e contra o limite do « marco temporal » e outras políticas anti-nativos do Presidente Bolsonaro. « Procuramos garantir nossos territórios para as gerações presentes e […]

Mulheres nativas, mulheres originais: « Reflorestar espíritos para a cura da Terra! »

publicado originalmente em Bárbara Crane Navarro

Pássaros começam a aprender a cantar antes mesmo de sair do ovo

Quando os pássaros aprendem a cantar? Um estudo publicado recentemente mostrou que esse processo se inicia bem cedo, quando as aves ainda são embriões dentro dos ovos. O estudo foi conduzido por cientistas da Flinders University, na Austrália, membros de um grupo de pesquisa chamado Bird Lab, que desenvolve trabalhos focados em aves.

Entre 2012 e 2019, eles estudaram embriões de cinco espécies: os pássaros Malurus cyaneus e Malurus elegans, do sul da Austrália; os tentilhões Geospiza fuliginosa, das Ilhas Galápagos; o pinguim azul (Eudyptula minor), encontrado na Austrália e Nova Zelândia; e a codorna japonesa (Coturnix japonica domestica), encontrada na Ásia Oriental.

As três primeiras espécies são conhecidas como aprendizes vocais e, como o nome indica, aprendem a produzir sons a partir da imitação. As duas últimas espécies, o pinguim e a codorna, não são consideradas dotadas da capacidade de aprendizagem vocal – elas não emitem sons imitando um “tutor”.

Embriões de várias espécies de pássaro reagem a sons externos, como o canto de outras espécies

Pássaros começam a aprender a cantar antes mesmo de sair do ovo

publicado originalmente em superinteressante

Assista a “O MOMENTO MAIS PATÉTICO DO PRESIDENTE (até agora)” no YouTube

Talvez seja chegado o momento finalmente do homem trabalhar… já que em matéria de fake news e rachadinhas ele é bem profícuo.

Diante do recuo (esperado) do mito ,a decepção dos seguidores é visível,mas…eles realmente esperavam mais do que isso de alguém que faz do seu governo um eterno falar mal dos outros e agredir a democracia?

Meteoro Brasil!

imagens da internet

Apelo ✨

Por um horizonte mais amplo

Com uma dose extra de luz

Por dias mais amenos,sem ódio

Sem rixas, conflitos, ameaças vis

Por conversar relevantes

Com alegria, conteúdo e diversidade

Música que enleva a alma

Arte, literatura e viagens

Pela crença livre do outro

O amor que brota aos montes

As crianças rolando na grama

Pulando na chuva,rindo divertidas

Correndo para a mãe que as chama

Por mais verde, mais mato

Mais flores e frutas

Macaco, tucano, abelha,gato

Por mais pé na areia,sol na cara

Mais comida pra todos, emprego

Justiça , saúde e dignidade

Pela felicidade, o livre pensar

Pela distribuição de recursos

Inclusão e renda

Por cada uma das cores que o Todo criou

Pelo fim de toda forma de acepção

Pela vida plena e linda

Pela consciência do Amor Universal

Uma apelo eu lanço agora

Abram seus olhos e cabeças

Pois só estas pautas mudarão a nação.

imagens do Pinterest