Asas de fada ✨🧚‍♂️

Ousada,me lanço

Permito-me voar

Subo e desço com o vento

Etérea…extasiada com a Lua

Inebriada com os perfumes da madrugada

Tenho estrelas nos olhos e asas de fada

Pés descalços, um manto de bruma

Brilho nos cabelos, vontade de voar

Passeio fagueira entre flores noturnas

Corujas , mariposas, morcegos,

Sou só o momento ,me deixo levar

Não sei se sou moça, menina, mulher

Fada sem memória,da idade do tempo

Magia e momento, misturados num só

Floresta escura, enxergo com a alma

Agora nem durmo,vestida de Lua

Menina com asas

Só quero voar…

imagens do Pinterest

Entrevista: “A alimentação tem papel importante na recuperação pós-Covid”

A médica Maria de Lourdes Teixeira da Silva sabe bem como fica o corpo depois da Covid-19. No ano passado, precisou de 15 dias de internação para lidar com a forma grave da doença, mas levou alguns meses para superar totalmente o quadro, hoje chamado de pós-Covid.

“Me recuperei devagarzinho, mas tive muita sensação de fadiga e uma queda de cabelo horrível”, relembra a diretora do GANEP Nutrição Humana. Ela não está sozinha: estudos revelam que uma em cada três pessoas que contraem o coronavírus podem apresentar alguma queixa a longo prazo.

Em um bate-papo com VEJA SAÚDE, Maria de Lourdes conta como a alimentação pode auxiliar quem está nesse processo. Confira!

Médica explica como o cardápio ajuda a resgatar a massa muscular perdida e a lidar com outras consequências do coronavírus

Entrevista: “A alimentação tem papel importante na recuperação pós-Covid”

publicado originalmente em Veja saúde

Ouvir a voz da mãe pode diminuir a dor em bebês prematuros, sugere estudo

Quando o bebê nasce antes de completar 37 semanas de gestação, o parto é considerado prematuro. Na maioria dos casos, o recém-nascido é transferido para a UTI neonatal, onde deve ficar por alguns dias ou até semanas ganhando peso, sendo monitorado e realizando exames – que podem incluir alguns procedimentos dolorosos, como coletas de sangue e até a inserção de tubos para alimentação e respiração. 

Não dá para driblar esses cuidados, mas pesquisadores buscam formas de torná-los menos agonizantes para os pequenos, sem ter que recorrer a intervenções medicamentosas. Um estudo publicado na revista Scientific Reports mostra que a solução pode estar mais próxima do que os cientistas imaginavam: na voz das mães. Pesquisadores da Universidade de Genebra, na Suíça, analisaram 20 bebês prematuros que estavam internados no Hospital Parini, na Itália. Eles acompanharam várias coletas de sangue desses recém-nascidos, avaliando como a presença da voz da mãe interferia nos níveis de dor e na liberação do hormônio ocitocina (ligado ao vínculo e relaxamento) nas crianças. 

De acordo com cientistas, o som da voz materna ajuda a diminuir a dor dos recém-nascidos e aumentar seus níveis de ocitocina enquanto eles passam por procedimentos na UTI neonatal.

Ouvir a voz da mãe pode diminuir a dor em bebês prematuros, sugere estudo

publicado originalmente em superinteressante

Assista a “RIDÍCULO!!! O JUMENTO VAI A CAVALO” no YouTube

Cheio de “pobrema” para resolver,e o chefe andando a cavalo ,seguido, é claro,dos fanáticos que o “endeusam”.

É lindo como o líder da nação se preocupa com a situação do Brasil.

Até quando e até que ponto vão o ridículo e a afronta à nossa inteligência?

FORAAAAA BOLSONARO 🤡🤬

imagens da internet