Assista a “BOLSONARO LIBEROU R$ 1 BI PARA (tentar) COMPRAR VOTO IMPRESSO” no YouTube

O que a educação, simpatia e carisma não compram … não é?

E se tiver um bilhãozinho no bolso,hummmm… qualquer ‘asno’ vira ‘mito’ 🤣🤣🤣

FORAAAAA BOLSONARO 🤡

imagens da internet

Reforma…✨🧚‍♂️

Cedo ou tarde,hora ou outra

A conta vem,pesa a balança

O chão que pisamos

A erva que brota

A água que jorra

O mar,o índio,a grama

A casa nos foi cedida completa

Do teto azul ao piso verde

Água,luz e decorada

Mas colocamos a mão,

Mudamos as chaves, e agora ?

Arcamos com tudo que há de vir

Seca, inundação, tempestades

Fome,lixo, poluição

Despejados seremos?

Ou ouviremos os avisos

E com nossa estupidez recuaremos ?

Entulhos no quintal, vazamentos

Rachaduras da atmosfera

Até que ponto iremos …

Reflitamos, então…te peço

Todos juntos,que não sou santa

E iniciemos as reformas…

Consideremos a íntima

Que ela necessita ser primeira

Depois com dedicação e carinho

Arrumaremos a Mãe Terra inteira …

imagens do Pinterest

De pandemias a infartos, os riscos das mudanças climáticas para a saúde

Vem aí um planeta mais inflamável, com longas secas e, nos intervalos entre elas, chuvas torrenciais que podem provocar enchentes e outros desastres. Com as dificuldades impostas pelo aquecimento global, o alimento custará (ainda mais) caro e o cenário será perfeito para a transmissão de vírus, bactérias e a piora de doenças respiratórias

O intuito do texto não é ser alarmista sem necessidade: as projeções do último relatório do Painel Internacional de Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), divulgado recentemente, são mesmo dignas de preocupação. 

O documento, resultado de um esforço de centenas de cientistas, que revisaram mais de 14 mil estudos, mostra que a atividade humana está aquecendo o planeta em ritmo acelerado. O aumento da termostato, causado pela emissão de poluentes, queima de combustíveis e outros fatores, como o desmatamento, já é, em parte, irreversível. 

Último relatório do IPCC aponta que aquecimento global já é irreversível. Veja como isso impactará nossa vida nas próximas décadas

De pandemias a infartos, os riscos das mudanças climáticas para a saúde

publicado originalmente em Veja

O que você considera « ofensivo »? – atualizado

Publicado originalmente em Barbara Crane Navarro: Yanomami caçador e esposa com pintura facial Achiote, Amazonas, Venezuela – reformulado para evitar censura

«Os garimpeiros cavam em todos os lugares como porcos selvagens. Os rios da floresta logo serão nada mais do que remansos lamacentos cheios de lama, óleo de motor e lixo. Eles também lavam o…

O que você considera « ofensivo »? – atualizado

Análise de raio-x revela composição das pedras de Stonehenge

Existem poucos monumentos no mundo tão estudados quanto Stonehenge. Construído há cerca de 4,5 mil anos, o conjunto de pedras na Grã-Bretanha é um dos principais monumentos arquitetônicos da pré-história e concentra um grande esforço por parte de cientistas que estudam para entender o significado e a origem da estrutura. Mesmo assim, ainda há o que se descobrir sobre a construção. A mais nova descoberta é sobre a composição dos blocos de rocha que formam o monumento.

Pesquisadores fizeram uma análise geoquímica de um fragmento de rocha do Stonehenge que esteve perdido por muito tempo, mas reapareceu em 2019. As descobertas foram publicadas em um estudo na revista Plos One.

A história começa em 1958, quando aconteceu o monumento inglês estava sendo restaurado. Uma das pedras estava rachada e precisava de reforço. Ela foi perfurada para que os restauradores pudessem colocar uma haste de metal em seu núcleo.

Uma parte do núcleo da rocha havia sido furtado em 1958. O fragmento foi devolvido em 2019, o que permitiu uma análise mais detalhada do monumento.

Análise de raio-x revela composição das pedras de Stonehenge

publicado originalmente em superinteressante