Assista a “FALSO TESTEMUNHO: MELHORES MOMENTOS DO DEPOIMENTO DE LUIZ PAULO DOMINGUETTI NA CPI DA COVID” no YouTube

Vergonheira na CPI da covid,os governistas caíram do cavalo 🐎🐎🐎

Tentaram plantar um “laranja” e o incauto foi pego em falso testemunho…

Vejam e ouçam mais um dia de novidades nada novas …

FORAAAAA BOLSONARO GENOCIDA!

imagens da internet

Genoma da lagosta pode revelar segredos da longevidade do animal

Geralmente, o envelhecimento é visto como um processo acompanhado de um enfraquecimento e aumento da incidência de doenças. Mas nem sempre é assim – nem mesmo entre invertebrados marinhos. Um grande exemplo é a Homarus americanus, ou lagosta americana. As lagostas apresentam uma surpreendente longevidade. Elas podem viver até 100 anos na natureza e passam a vida crescendo, sem perder força nem fertilidade com o passar do tempo.

Equipe de cientistas produziu o sequenciamento do genoma da lagosta americana mais completo até hoje – e ele pode revelar como o crustáceo, que vive até 100 anos, raramente sofre com o câncer.

Genoma da lagosta pode revelar segredos da longevidade do animal

publicado originalmente em superinteressante

Formigamento, pontada ou dormência? Fique de olho!

Sensibilidade alterada, dor, formigamento e dormência nas mãos e nos pés. Quem nunca passou por isso? Exatamente por serem sintomas tão comuns, normalmente são encarados como algo corriqueiro. Entretanto, em alguns casos, eles podem ser sinais de neuropatia periférica, doença que atinge os nervos que vão para os membros. O problema pode ainda desencadear diminuição na sensibilidade, falta de força muscular, dor e sensação de queimação nessas partes do corpo.

“A enfermidade pode acontecer por diversas causas, como envelhecimento, diabetes, síndrome metabólica, herpes-zoster, falta de vitaminas, em especial as do complexo B, aids e até Covid-19”, conta Rames Mattar Jr., doutor em ortopedia e traumatologia e professor-associado da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

Entenda o que é neuropatia periférica, uma doença que pode causar danos permanentes nos nervos

Formigamento, pontada ou dormência? Fique de olho!

publicado originalmente em Veja saúde

A qualidade do sono afeta a eficácia da vacina contra o coronavírus?

O pleno funcionamento do sistema imunológico depende de vários fatores, sendo o sono um dos mais importantes. É durante esse período de descanso que as defesas do nosso organismo são aperfeiçoadas. Mas será que pregar os olhos também influencia na eficácia das vacinas – incluindo a que protege contra o coronavírus?

De acordo com a biomédica Daniela Santoro Rosa, pesquisadora do Instituto do Sono, em São Paulo, nos últimos anos diversos estudos têm mostrado que existe uma interação importante entre o repouso e o sistema imune.

Já se sabe que dormir bem é essencial
para o bom funcionamento da imunidade. Mas será que esse hábito tem impacto na ação da vacina da Covid-19?

A qualidade do sono afeta a eficácia da vacina contra o coronavírus?

publicado originalmente em Veja saúde

%d blogueiros gostam disto: