Marcos Pontes, o ministro astronauta, finalmente deu as caras, só que na “motociata” Bolsonarista

O ministro da Ciência e Tecnologia, o “astronauta” Marcos Cesar Pontes, é uma daquelas ausências que preenche lacunas em uma das equipes ministeriais da história da república brasileira. A ausência de Pontes do noticiário só é comparável à que ele oferece enquanto o ocupante de um ministério que em democracias mais consolidadas é ocupada por […]

Marcos Pontes, o ministro astronauta, finalmente deu as caras, só que na “motociata” Bolsonarista

publicado originalmente em blog do pedlowski

A fruta certa para cada época do ano

Quem frequenta feiras e o setor de hortifruti do supermercado já deve ter percebido que existem frutas disponibilizadas o ano inteiro, enquanto outras aparecem em épocas bem específicas do ano. Tangerina e morango são exemplos de espécies que costumam frequentar as gôndolas no outono, ao passo que manga e uva abundam mais nas bancas no verão.

Você leva em conta a sazonalidade ao escolher os alimentos? Entenda por que vale a pena respeitar a safra e a época do ano

A fruta certa para cada época do ano

publicado originalmente em Veja

A semiótica Bolsonarista e sua máquina de propaganda bancada com recursos públicos

Sem máscara e pilotando motocicleta com placa encoberta, o presidente Jair Bolsonaro tenta construir sua semiótica de força e intimidação O uso do motocicletas para demonstrar adesão e sensação de poder não é algo novo, pois existem imagens do ditador fascista Benito Mussolini realizando “motociatas” para mobilizar sua base política. Essa tática de mobilização […]

A semiótica Bolsonarista e sua máquina de propaganda bancada com recursos públicos

publicado originalmente em blog do pedlowski

Modinha…por Cecília Meireles

“Tuas palavras antigas
Deixei-as todas, deixei-as,
Junto com as minhas cantigas,
Desenhadas nas areias.

Tantos sóis e tantas luas
Brilharam sobre essas linhas,
Das cantigas — que eram tuas —
Das palavras — que eram minhas!

O mar, de língua sonora,
Sabe o presente e o passado.
Canta o que é meu, vai-se embora:
Que o resto é pouco e apagado.”

🌹Cecília Meireles

imagens do Pinterest