Com carinho a todos os poetas…✨🌷

Não lembro quando aprendi a ler…foi muito cedo, com certeza… procurava pela casa livros,gibis e revistas feito uma ratinha.

Culpa do meu pai… que ao invés de me presentear com bonecas , muitas e muitas vezes deu-me livros ❤️

Não lembro quando aprendi a ler…mas lembro do primeiro poema que declamei na escola.

“Meus oito anos” de Casimiro de Abreu…

Quanta ternura em palavras,nunca me esqueci do poema,nunca deixei de ser “ratinha”…e agora já na maturidade busco também como Casimiro e todos os poetas, trazer um tiquinho de doçura ,verdade e beleza através da escrita.

✨✨ Meu respeito, carinho e gratidão a todos que disponibilizam um pouco do seu tempo para enfeitar e colorir com as letras esse nosso mundo💕❤️

Meus oito anos

Oh! que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!
Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras
À sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais!

Como são belos os dias
De despontar da existência!
– Respira a alma inocência
Como perfumes a flor;
O mar é – lago sereno,
O céu – um manto azulado,
O mundo – um sonho dourado,
A vida – um hino d’amor!

Que auroras, que sol, que vida,
Que noites de melodia
Naquela doce alegria,
Naquele ingênuo folgar!
O céu bordado d´estrelas,
A terra de aromas cheia,
As ondas beijando a areia
E a lua beijando o mar!

Oh! dias de minha infância!
Oh! meu céu de primavera!
Que doce a vida não era
Nessa risonha manhã!
Em vez das mágoas de agora,
Eu tinha nessas delícias
De minha mãe as carícias
E beijos de minha irmã!

Livre filho das montanhas,
Eu ia bem satisfeito,
Da camisa aberto o peito,
– Pés descalços, braços nus –
Correndo pelas campinas
À roda das cachoeiras,
Atrás das asas ligeiras
Das borboletas azuis!

Naqueles tempos ditosos
Ia colher as pitangas,
Trepava a tirar as mangas,
Brincava à beira do mar;
Rezava às Ave-Marias,
Achava o céu sempre lindo,
Adormecia sorrindo
E despertava a cantar!

[…]

Oh! que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!
– Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras
À sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais!

Casimiro de Abreu

Paz e Luz ✨✨

Assista a “Secos & Molhados – Sangue Latino” no YouTube

Ah, saudades de uma época em que as músicas tinham letra, melodia e propósito…

De esperar os domingos pra ver os Secos e Molhados no Fantástico.

O Ney Matogrosso prá mim na época ( criança ainda) era uma figura curiosa, colorida e com músicas que amávamos cantar.

Hoje,posso ver a importância desta banda e deste Artista na configuração cultural e social deste país.Vanguardista e ousado,peitou preconceitos e dogmas pisando firme e abrindo caminhos para novas gerações.

Me entristece e envergonha ver o que fizemos com tanto desprendimento e coragem… vendo voltar a tona épocas sombrias que deveriam ter ficado nos porões do passado.

Mas sou um bixo teimoso…com sangue latino e sei que tem muitos Ney Matogrosso por aí…vamos despertar!Conformismo ficou prá trás…se há quase 50 anos estávamos evoluindo, não aceito que possamos regredir assim…afinal a Lei Universal nos empurra para a Evolução e o Progresso.

Paz e Luz ✨✨✨

Sangue latino

Jurei mentiras
E sigo sozinho
Assumo os pecados

Os ventos do norte
Não movem moinhos
E o que me resta
É só um gemido

Minha vida, meus mortos
Meus caminhos tortos
Meu sangue latino
Minh’alma cativa

Rompi tratados
Traí os ritos
Quebrei a lança
Lancei no espaço
Um grito, um desabafo

E o que me importa
É não estar vencido
Minha vida, meus mortos
Meus caminhos tortos
Meu sangue latino
Minh’alma cativa

Fonte: LyricFindCompositores: Joao Ricardo Carneiro Teixeira Pinto / Paulo Roberto Teixeira Da Cunha Mendonça

Bateu asas e voou

A minha angústia bateu asas e voou

Voou pra bem longe

Para as distantes terras da ingratidão

Hoje ao amanhecer olhei o horizonte

E a beleza e perfeição tamanhas

Que preencheram minha retina

Lavaram também minh’alma

Quisera que todos ao olhar o céu

Abrissem o coração

Para a grandeza,o bem e o bom

Ergamos os olhos do chão

E miremos o que está além

O invisível… extremamente real

O eterno, que habita dentro de nós 💕

Paz e Luz ✨✨

Lagoa dos patos Tavares RS